Vermelho é vibrante
Cor empolgante
Rosa-chá é ameno
Fico sereno.

Verde natureza
Corra antes que desapareça
Branco da paz
Coisa já não costumaz.

Azul do mar
Praia! Vou me esbaldar
Amarelo é luz
Sol que me seduz

Rosa lembra mulher
Bem me quer, mal me quer
Cinza nublado
Que dia chato!

Marrom, é chocolate
Delícia à parte
Preto do luto
Fico soturno

A poesia da vida é colorida
Mas se o preto e branco a domina
Tornando seus versos sem rima
Cabe a nós mudar de vida.

Autor: Dr. Luiz Octávio D’Almeida
Reumatologista da SRRJ