Serenidade
Um olhar contemplativo
Ao deixar que o mundo aconteça
Se permita também a acontecer
A sabedoria prevalecer

A sabedoria da serenidade
Demanda do amplo discernimento e da emoção impessoal
Se ampara na tolerância
Se engrandece na compaixão

O homem travestido da prepotência
Às vezes escarnada pela crueldade
Deixa passar a oportunidade
De ser o que é na verdade
Pleno, justo e sereno

Autor: Luiz Octávio D’Almeida
Reumatologista da SRRJ